Webinar sobre controlo de pragas digital no setor alimentar

Notícia

Porque é que as empresas optam cada vez mais por um controlo de pragas digital? Quais os principais desafios no setor alimentar? Como minimizar riscos?

Num mundo global como o de hoje, cidades e empresas competem por visitantes e novos negócios. Mas, à medida que as cidades crescem, crescem também os problemas relacionados com pragas, o que pode representar riscos substanciais para vários negócios como o da indústria alimentar.A Anticimex, uma empresa especializada no controlo preventivo de pragas e desinfestações, realizou recentemente o seu primeiro WEBINAR - CONTROLO DE PRAGAS DIGITAL PARA O SETOR ALIMENTAR, onde foram apresentados os principais desafios do setor alimentar na prevenção de pragas, entre os quais:

  • Como a IoT está a mudar o paradigma do Controlo de Pragas nas empresas;
  • Como o Controlo de Pragas Digital está a ajudar empresas de todo o mundo a garantir um negócio livre de pragas e de forma totalmente ecológica;
  • Alguns casos de sucesso do setor alimentar em Portugal como o da SuperBock e SonaeMC.

Segundo Joana Mateus, Diretora Técnica da Anticimex Portugal e oradora neste webinar “A legislação é cada vez mais restrita e com requisitos legais mais rígidos. Há uma maior pressão e foco na segurança e produção alimentar, devido ao crescimento populacional, existem cada vez mais pessoas com necessidades alimentares diferentes e com maior conhecimento, exigindo a este setor uma maior produção e cuidado. A nível global, o transporte de alimentos é igualmente de grande importância no que respeita à segurança alimentar, já que pode ser um meio para a entrada de pragas”.

A indústria alimentar, sendo um negócio já por si particularmente sensível ao ataque de pragas devido à grande quantidade de comida, tanto fresca como embalada e armazenada no seu interior, é imperativo que haja, por parte deste setor, uma decisão proativa no controlo de pragas, evitando desse modo paragens de produção, perdas financeiras, problemas de reputação e de saúde pública.

Resolver uma infestação leva tempo e o dano causado ao negócio pode ser substancial. As pragas mais frequentes nestes estabelecimentos são roedores, baratas, moscas, insetos de produtos armazenados, entre outros. Em todos os casos, a deteção deste problema por clientes cada vez mais exigentes, pode causar sérios problemas à reputação da empresa, tendo um impacto direto nos resultados do negócio.

A proteção ambiental está também inerente a este panorama, como tal, para ultrapassar todos estes desafios e minimizar riscos no setor alimentar, é necessário que a indústria de controlo de pragas avance no sentido da sustentabilidade.

O SMART Pest Control da Anticimex foi apresentado pela oradora comoum sistema inteligente com um constante controlo e resposta instantânea, que nos permite seguir a situação em tempo real e que recolhe dados 24h por dia, prevenindo o aparecimento de pragas. Além disso, é um sistema que respeita o ambiente, pois não utiliza produtos tóxicos, diminuindo a necessidade de deslocação de um técnico para inspeções periódicas, poupando assim custos e reduzindo as emissões de CO(2).

Com o Anticimex SMART instalado, é possível agir rapidamente com alertas antecipados, reagindo às situações antes de se transformarem em problemas .

Com a tecnologia SMART existe a possibilidade de monitorização e captura múltipla de insetos rastejantes e voadores, nomeadamente de baratas e traças, sendo possível monitorizar áreas de produção, manuseamento de alimentos, armazéns, etc.

É possível também monitorizar no interior, ratos, estejam em locais visíveis ou invisíveis, tais como: zonas técnicas, tetos falsos, chão falso, quadros elétricos ou locais de difícil acesso.

Pode-se também associar a monitorização a uma captura, única, com utilização quer interior quer exterior, podendo o equipamento ser colocado nos corredores técnicos, cais de distribuição, armazéns, áreas de produção, etc.

É possível ainda efectuar a captura múltipla e a monitorização abaixo do solo (esgotos) e acima do solo quer no exterior ou interior da instalação.

“Mudar as nossas unidades de produção para o sistema SMART permitiu-nos ter uma monitorização contínua, sem uso de pesticidas, cumprindo assim com os altos padrões de segurança alimentar”, refere Jorge Moura, Super Bock Group, um dos oradores convidados.

“O sistema Anticimex SMART trouxe-nos visibilidade constante da situação real, uma maior eficácia ao nível de proteção das nossas instalações e informação com histórico sempre disponível. Não sendo possível quantificar, à data, os ganhos, os mesmos são evidentes e incalculáveis”, cita Sonae MC.

Como conclusão, com uma monitorização constante, consegue-se reagir imediatamente, evitando infestações dispendiosas de uma forma mais amiga do ambiente. As vantagens na constante vigilância das instalações, são inúmeras, sendo a mais importante, a minimização do risco.

Com o controlo tradicional de pragas, temos um longo período desde o aparecimento da praga, até que esta esteja controlada. Com a solução SMART esse periodo desaparece, sendo possível controlar uma praga antes de se detetar a sua presença.

Assista aqui ao webinar

Choose country

    ligue agora 215 913 019