Como Prevenir Pragas em Casa? Anticimex explica como na Rádio Cister FM Leiria

Joana Mateus, Bióloga e Responsável Técnica da Anticimex Portugal, esteve à conversar com a Rádio CisterFM e deu algumas dicas aos ouvintes sobre "Como Prevenir Pragas em Casa".

Assista aqui à entrevista completa

Joana Mateus, Responsável Técnica da Anticimex Portugal, relembra que não há uma forma única de prevenção ou uma forma que seja transversal a todas as espécies consideradas pragas e que o facto de termos uma praga em casa (seja de ratos, baratas, formigas ou qualquer outra praga), não significa que tenhamos uma infestação. Há pragas que, pela sua biologia ou forma de reprodução, podem mais facilmente originar uma infestação, mas há sempre variados fatores que podem originar ou não uma infestação de pragas.

Para prevenção ou a minimização de um problema de pragas na nossa casa, é fundamental, antes de qualquer ação, estarmos conscientes de que ninguém está livre de sofrer de um problema de pragas, assim como também é importantíssimo conhecermos as “fragilidades” que possam existir na estrutura da nossa casa ou nos nossos hábitos diários.

E quando surge um problema de pragas, por exemplo, em casa ou num prédio, como se resolve?

Quando surge um problema de pragas, ou seja, quando não se trata de um tratamento meramente preventivo, Joana Mateus aconselha sempre que se procure um especialista. Falar com uma empresa especializada no setor, é sem dúvida a solução mais eficiente e, na maioria das vezes, mais económica.

A questão que coloca é que, em Portugal - ao contrário de outros países da europa – ainda há muito aquela ideia de que conseguimos resolver o problema por nós próprios. No entanto, grande parte das vezes, não só mantemos o problema, reaparecendo mais cedo ou mais tarde, como ainda acabamos por gastar mais dinheiro para vermos o problema realmente resolvido.

A verdade é que a dificuldade começa, na maioria das vezes, na correta identificação da praga. Uma praga mal identificada, pode ser imediatamente uma barreira na eficácia do tratamento escolhido. Para além da correta identificação, é essencial perceber-se a origem da praga e conhecer-se bem a sua biologia, ou seja, de que forma se reproduz, a sua sazonalidade, comportamentos, etc.

No site da Anticimex, por exemplo, esta barreira pode ser logo colmatada através do nosso identificador online de pragas - uma ferramenta muito simples, rápida e totalmente gratuita que disponibilizamos a todos os utilizadores. O utilizador precisa apenas de responder a um conjunto de questões breves e o nosso sistema identifica automaticamente a praga.

Por exemplo, no caso das baratas - uma das pragas mais comuns em Portugal – se tivermos uma barata no interior da nossa casa, temos de verificar a origem dela, tentar entender por onde possa ter entrado e aí entramos com ações corretivas, que se vão conjugar com um tratamento adequado e específico para a praga em causa.

As baratas, consoante a espécie, podem ter origens bastante distintas. Por exemplo, a barata americana, que é conhecida como barata de esgoto, tem origem nesse mesmo local e poderá entrar nas nossas casas por ralos e/ou por janelas enquanto que a barata alemã é uma barata mais circunscrita às zonas onde existam alimentos (cozinhas, despensas…), daí ser importante termos um técnico formado e capaz de ajudar a responder as necessidade de cada local. Para além de sabermos que irá ser realizado um tratamento específico, este será efetuado tendo em conta todas as normas de segurança e ambientais.

Fonte Cister FM

Choose country